12 china mulher lendo biblia

Mesmo na prisão, Paulo queria ler. Perto do martírio, não iria parar de aprender. Queria continuar estudando e escrevendo. Timóteo deveria conhecer muito bem esses materiais que deveria levar. Deve ter visto Paulo ler, reler e anotar muitas vezes naqueles livros e pergaminhos.

Ainda que não seja possível saber exatamente o que continha naqueles materiais, possivelmente eram livros clássicos, textos escritos por outros cristãos e escritos do próprio Paulo. Pode-se também afirmar que havia trechos do Antigo Testamento, afinal ele acabara de escrever a Timóteo que permanecesse nos ensinos das Escrituras, afirmando que o homem de Deus só seria apto e plenamente preparado para toda a boa obra se fosse ensinado, repreendido, corrigido e instruído pela palavra de Deus (2Tm 3.14-17). Paulo queria continuar lendo e estudando, principalmente as Escrituras Sagradas.

Cristãos perseguidos no mundo todo pedem por livros e Bíblias. A Igreja Perseguida quer continuar aprendendo e crescendo, em sabedoria, inteligência e fé. Nos livros, podem aprender e se aperfeiçoar. Nas Escrituras encontram as palavras que saciam a alma, a verdade sobre Deus e seu amor, a revelação de Cristo, o ensino que prepara o homem e mulher de Deus, a repreensão dos erros e pecados, a correção dos passos, a instrução na justiça e guia pelo caminho do Senhor. Não há livro melhor para o cristão!

Em outubro de 1979, a Portas Abertas realizou um grande contrabando de Bíblias para China, conhecido como Projeto Arco-Íris. Foram 30 mil Novos Testamentos entregues em 10 dias, dentro de 60 malas, levados por 26 pessoas. Lili*, contato da Portas Abertas na China na época, contou o seguinte testemunho:

“Eu dei uma pequena Bíblia do Projeto Arco-Íris para um professor de música cristão. Em poucos dias ele a leu inteira. Certo dia, uma mulher muito pobre veio até sua casa chorando, porque o marido a havia abandonado para se casar com outra mulher. Ninguém conseguia consolá-la. O professor de música disse: ‘Não chore. Vou lhe apresentar um livro que vai trazer consolo à sua alma. Todas as palavras que foram escritas ali são muito valiosas e cheias de força e poder. Elas podem salvar almas’. A pobre mulher respondeu: ‘Incrível! Será que eu poderia pegar emprestado?’. O professor respondeu: ‘Você pode pegá-lo emprestado por somente uma semana e não mais que isso’. A mulher começou a ler o livro e foi especialmente abençoada com o texto de Filipenses 3.7,8. Ao entender que tinha Cristo, o bem mais precioso que poderia ter em sua vida, ela tornou-se uma cristã feliz. Depois de uma semana, o professor disse: ‘Por favor, devolva-me a Bíblia’, ao que ela respondeu: ‘Será que eu poderia pegar emprestado por mais uma semana? É tão preciosa!’. O professor permitiu, mas antes que ela a devolvesse, uma mulher doente foi até sua casa e lhe disse: ‘Tenho muitas doenças que os médicos dizem que não têm cura. Tenho medo de morrer porque cometi muitos pecados. Mas, se eu permanecer viva, me tornarei um cadáver ambulante’. A mulher disse a ela: ‘Tenho um livro que é muito precioso e que pode ajudá-la, mas preciso devolvê-lo amanhã. Posso emprestá-lo por apenas um dia’. A mulher doente levou o livro e começou a lê-lo. Quando chegou às declarações de Jesus, em Mateus, de que não eram os sãos que precisavam de médico, e sim os doentes, e de que ele não tinha vindo chamar os justos, mas sim os pecadores ao arrependimento, ela dobrou os joelhos e pediu que Jesus perdoasse seus pecados. A mulher recebeu paz e todas suas doenças foram curadas! Ela ficou tão empolgada que emprestou a Bíblia para outra pessoa, que em seguida passou-a adiante, e assim consecutivamente. O professor de música nunca conseguiu descobrir onde foi parar sua Bíblia, muito menos a teve de volta.”

A Portas Abertas começou o ministério contrabandeando Bíblias para cristãos na União Soviética, entendendo que não havia nada mais importante que pudéssemos distribuir para cristãos perseguidos. Firmados na palavra, podem suportar as pressões. Conhecendo a Deus e suas promessas, passam pelas perseguições.

Nos últimos 35 anos, só na China, a Portas Abertas distribuiu mais de 40 milhões de Bíblias e livros. Cerca de três milhões são entregues anualmente para nossos irmãos e irmãs ao redor do mundo. Você pode fazer como Timóteo e enviar para os cristãos perseguidos livros e Bíblias? Temos duas campanhas que podem te ajudar nesse propósito:

*Nome alterado por motivos de segurança.

Esse artigo faz parte da série "Suporte comigo os sofrimentos pelo evangelho".